Turismo Responsável

Não financie exploração animal turística

A proposta da prática do turismo consciente é fazer com que turistas entendam e pratiquem a preservação ambiental, ao propor um cuidado com a natureza, que envolva respeito pela fauna e flora, além do respeito às comunidades locais que vivem no entorno.  

Para que você não erre na sua próxima viagem, destacamos aqui 3 atitudes fundamentais para que você seja um turista consciente com os animais – e que essa consciência perdure por todas as suas próximas experiências de turismo:

1. O que é o turismo animal ?

A indústria do turismo animal trata-se daquela que faz uso de animais para práticas de lazer destinada a humanos, com único objetivo de obtenção de lucro. Na maioria dos casos, a intenção do turista é positiva e motivada por sentimentos de admiração aos animais. Contudo, o sofrimento para que eles sejam adestrados é ocultado dos turistas. A diferença entre o turismo animal e o turismo de observação de vida selvagem é que, no último, a observação da fauna local é realizada dentro do habitat natural dos animais sem prejudicar sua integridade e liberdade. 

caleb-stokes-wdzLalcdBL4-unsplash
danny-wage-J1lsOuFmX4c-unsplash

2. Informe-se previamente sobre os programas turísticos que envolvam animais

A indústria do turismo animal só existe porque pessoas seguem dispostas a consumir esse tipo de entretenimento. Faça uma pesquisa prévia sobre as possíveis atrações que envolvam animais e certifique-se da idoneidade delas. 

Ao dizer não para essas atrações, você contribui para a manutenção da biodiversidade e diminuição de maus-tratos e tráfico de animais.

3. Faça selfies conscientes

Uma ação aparentemente inofensiva que dura poucos segundos e disseminada rapidamente entre seguidores é algo que merece uma reflexão maior, sobretudo quando essa selfie vem “ornamentada” com animais selvagens. Esse nicho do turismo exploratório com animais recebe até uma denominação, conhecida como o “comércio de selfies”. 

Selfies com fauna selvagem que são caracterizadas como “selfies ruins” são aquelas em que uma pessoa apresenta alguma interação inadequada com um animal, seja abraçando, beijando ou segurando-os. Quem aí nunca se deparou com a foto de alguém ao lado de um tigre aparentemente manso ou um momento inocente capturado ao lado de um golfinho? Esses momentos supostamente felizes escondem uma verdade perversa por trás: condições cruéis de tratamento dispensado aos animais, que são retirados forçadamente da natureza por pessoas que os utilizam como alvo de objetificação, visando apenas o lucro com as selfies.

Tourists, a guide, and a sting ray at Sting Ray City. Cayman Islands, 2007.

Agentes de turismo

O papel dos agentes de turismo e hotéis é indispensável para que o turista tenha uma experiência positiva durante uma viagem. 

Pensando em criar uma maior conscientização do setor do turismo nacional com as causas animais e ambientais, a Alianima desenvolve parcerias com agentes e hotéis de todo o Brasil, para que esses se informem e ofereçam apenas atividades éticas que envolvam animais.

Se você é um agente de turismo e quer entender mais sobre esse projeto, entre em contato conosco!

Saiba mais sobre

Turismo
Responsável

Não financie exploração animal turística


Caça e Tráfico

Seu lugar é no habitat natural.

A sua colaboração fortalece a defesa das nossas causas.

Shopping Basket