Doe agora
peixes sentem

peixes sentem

E não apenas dor, estresse, medo, pânico e outras emoções negativas, mas emoções positivas também.

peixes sentem

cenário

A piscicultura no Brasil

  • toneladas de peixes produzidos ao ano

    0 mil

    toneladas de peixes produzidos ao ano

  • maior produtor de tilápia do mundo

    0º

    maior produtor de tilápia do mundo

  • dos peixes sofrem por falhas no abate

    0%

    dos peixes sofrem por falhas no abate

Fonte: Peixe BR

um olhar submerso

Embora a ciência demonstre cada vez mais que os peixes são sencientes, ou seja, que sentem emoções, o bem-estar desses animais é muito negligenciado.

Por não terem expressões faciais e corporais semelhantes às nossas, as pessoas geralmente têm dificuldade de aceitar que os peixes sentem.

acesse a Declaração de Senciência em Peixes

cada espécie com suas necessidades

tormento e impactos ambientais na pesca

como podemos mudar esse
cenário na aquicultura?

  • Qualidade da água

    Monitorar e ajustar os parâmetros de qualidade da água são fundamentais, como os níveis de oxigênio e dióxido de carbono dissolvidos, pH, temperatura, amônia, nitrato, turbidez e salinidade.

    Qualidade da água
  • Alimentação adequada

    Deve-se fornecer ração com formulação e tamanho apropriados para as espécies criadas, de acordo com seus estágios de vida, em quantidades adequadas e de forma que seja acessível para todos os peixes da criação.

    Alimentação adequada
  • Espaço suficiente

    As taxas de lotação apropriadas para as diferentes espécies e estágios de vida devem ser mantidas para evitar impactos físicos, comportamentais e psicológicos negativos. Algumas espécies toleram melhor altas densidades do que outras, dependendo de como vivem na natureza.

    Espaço suficiente
  • Enriquecimento ambiental

    Nos sistemas de produção, a monotonia e a falta de estimulação apropriada podem causar grande sofrimento aos peixes ao longo de sua vida.

    Usar técnicas para enriquecer o ambiente com substratos, plantas, abrigos e coloração de fundo, que estimulem positivamente esses animais de acordo com a biologia e as necessidades naturais da espécie, é uma boa saída para melhorar esse cenário.

    Enriquecimento ambiental
  • Abate humanitário

    Para evitar o sofrimento dos peixes na hora do abate, é imprescindível aplicar métodos para torná-los inconscientes, como eletronarcose ou percussão, ajustados às particularidades da espécie e ao tamanho dos indivíduos, que devem ser seguidos do corte das brânquias ou decapitação.

    Abate humanitário

nossa atuação

A Alianima trabalha para melhorar a vida dos peixes.

Para isso, atuamos de forma colaborativa com produtores, indústria alimentícia e governantes, assegurando políticas de bem-estar animal que contemplem os pontos acima.

Todo o nosso trabalho possui embasamento técnico-científico, contando com um corpo técnico especialista em bem-estar animal.

Conheça algumas das nossas formas de atuação:

  • Incidência em políticas públicas, dialogando com parlamentares e o Ministério da Pesca e Aquicultura
  • Treinamentos gratuitos sobre bem-estar de peixes para empresas (agende aqui)
  • Elaboração de materiais técnicos
  • Palestras em Universidades (agende aqui)

conheça o nosso conselho consultivo de peixes:

Dado o expressivo número de espécies que são produzidas e pescadas no Brasil e a falta de legislação específica que dê suporte para melhorar as condições dos peixes, formamos um Conselho Consultivo de especialistas e profissionais renomados na área que nos ajudam a melhor discutir, aprofundar e tomar decisões em nossas ações:

Observatório Animal

consumidores conscientes exigem indústrias mais transparentes

Conheça mais

doe

A sua colaboração fortalece a defesa das nossas causas.

Doe agora

Assine nossa newsletter e fique por dentro das nossas ações

Ao enviar o formulário, eu declaro que estou de acordo com a Política de Privacidade.

Alianima © 2024

Política de Privacidade Política contra Discriminação e Assédio

Desenvolvido por:

Agência Fante - Marketing Digital

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.