Doe agora
16 de setembro, 2023

Existe galinha feliz na produção de ovos?

Existe galinha feliz na produção de ovos?

Sabemos que o consumo de ovos é uma prática presente em muitas culturas ao redor do mundo, sendo esses alimentos bastante conhecidos por sua versatilidade e valor nutricional. No entanto, você já parou para refletir sobre a procedência desses ovos e o impacto que nosso consumo pode ter na qualidade de vida das galinhas poedeiras, responsáveis por sua produção?

A forma como as galinhas são criadas pode variar consideravelmente, desde sistemas mais exploratórios até abordagens que priorizam o bem-estar animal. Para te ajudar a entender melhor como funcionam as produções de ovos, preparamos este artigo, respondendo as perguntas mais frequentes sobre o tema.

O que são as galinhas poedeiras e como elas vivem?

As galinhas poedeiras são aquelas criadas com o objetivo principal de produzir ovos. Em seu estado natural, deveriam viver soltas para se movimentar livremente, explorar o ambiente, interagir com outras aves, empoleirar-se para descanso e proteção contra predadores, poder construir ninho em local silencioso e protegido, para pôr seus ovos tranquilamente.

Mas, no sistema de produção, a maioria delas (cerca de 90%) vivem enclausuradas em gaiolas empilhadas dentro de galpões, com alimentação à base de ração e antibióticos, sem poleiros, ninho e sem a possibilidade de tomar banho de areia/terra, nem sequer abrir suas asas.

Há diferentes tipos de criação de galinhas poedeiras?

Existem quatro sistemas principais de criação de galinhas poedeiras: gaiolas, sistema livre de gaiolas, caipira e orgânico.

Como funciona o sistema de Gaiolas?

Cada galinha é mantida em sua própria gaiola, geralmente com espaço menor do que uma folha A4. Essa prática limita muito a capacidade das aves de se expressarem e de realizarem comportamentos naturais, como ciscar, empoleirar-se e tomar banho de terra.

Esse sistema é projetado para maximizar a produção de ovos, visando a alta produtividade das galinhas poedeiras. Para evitar que as galinhas se machuquem ou até se matem devido ao estresse do confinamento, muitos criadores optam por cortar parte do bico das aves, o que é uma prática controversa e cruel.

Devido ao ambiente lotado e às condições estressantes, as galinhas nesse sistema podem ser mais propensas a doenças. Portanto, são frequentemente tratadas com antibióticos para evitar a propagação de infecções.

Como funciona o sistema Livre de Gaiolas?

As galinhas são criadas em galpões ou áreas cobertas com espaço suficiente para se movimentarem livremente, ciscar, empoleirar-se e tomar banho de areia. O número de galinhas por metro quadrado é reduzido em comparação com o sistema de gaiola, proporcionando mais espaço individual para cada ave, mas ainda assim longe de ser o ideal.

As galinhas livres de gaiolas têm a oportunidade de se alimentar de forma um pouco mais natural, incluindo grama, insetos e sementes, além da ração tradicional. Devido às condições mais favoráveis e menos estressantes, o uso de antibióticos é geralmente reduzido no sistema livre de gaiolas.

Assista aqui ao vídeo produzido pela Alianima e entenda melhor as diferenças entre os sistemas Gaiolas e Livre de Gaiolas.

Como funciona o sistema  Caipira?

As galinhas caipiras são criadas em sistemas semi-intensivos. Isso significa que elas têm mais espaço para se movimentar e expressar comportamentos naturais em comparação com o confinamento em gaiolas e o livre de gaiolas.

Nesse sistema, o galpão onde as galinhas ficam abrigadas possui uma densidade menor de aves, geralmente com até 7 aves por metro quadrado, e elas têm acesso a uma área externa durante o dia, onde podem ciscar, tomar sol e explorar ambientes naturais. Essa área externa costuma ter até 2 aves por metro quadrado.

No sistema  caipira, várias raças de galinhas rústicas podem ser misturadas, favorecendo a diversidade genética. Elas podem se alimentar de grama, insetos e sementes, proporcionando uma dieta mais variada e natural, além de que a utilização de antibióticos e medicamentos é reduzida ou inexistente em comparação com sistemas intensivos.

Como funciona o sistema Orgânico?

As galinhas no sistema orgânico são criadas com princípios mais rigorosos e restritivos, garantindo maior nível de bem-estar animal. O galpão onde elas são abrigadas também tem uma densidade menor de aves, geralmente até 6 aves por metro quadrado. Similar às galinhas caipiras, as da criação orgânica têm acesso à área externa, mas com mais espaço ainda, de 1-3 metros quadrados para cada ave..

As galinhas têm uma dieta pelo menos 80% orgânica, sem o uso de agrotóxicos e ingredientes geneticamente modificados, e o uso de antibióticos e medicamentos é praticamente inexistente no sistema orgânico, com foco na prevenção de doenças através de práticas de manejo adequadas. São criadas de acordo com os padrões estabelecidos por certificações orgânicas, garantindo a conformidade com as práticas sustentáveis e de bem-estar animal.

Assista aqui ao vídeo produzido pela Alianima e descubra as diferenças e benefícios dos sistemas de Galinhas Caipiras e Orgânicas.

É possível identificar o tipo de criação das galinhas apenas olhando os ovos no supermercado?

Não, é um mito acreditar que é possível identificar o tipo de criação das galinhas apenas pela cor da casca do ovo ou da gema. A cor da casca é determinada pela linhagem da galinha e a cor da gema pode variar de acordo com a alimentação, mas pode ser alterada artificialmente.

Assista aqui ao vídeo produzido pela Alianima, onde desmistificamos essa crença e te contamos a diferença entre as cores dos ovos.

Como escolher ovos de galinhas criadas em condições menos exploratórias?

Para escolher ovos de galinhas criadas em condições menos exploratórias, é importante observar a embalagem dos ovos e procurar por informações sobre o sistema de criação das galinhas. As de criação caipira e orgânica geralmente são criadas em condições mais satisfatórias e têm acesso a áreas externas.

Para garantir que o consumo de ovos respeite mais as necessidades das galinhas, é importante procurar informações na embalagem dos ovos sobre o sistema de criação das aves. As certificações orgânicas também podem ser um indicativo positivo.

Como posso fazer a minha parte enquanto consumidor?

Algumas organizações têm dialogado com a indústria para mostrar práticas cruéis contra animais que precisam ser banidas. Como resultado, grandes supermercados se comprometeram a retirar das prateleiras, até 2028, os ovos de galinhas confinadas em gaiolas. E empresas da indústria de alimentos também se comprometeram a não utilizar mais esses ovos de gaiolas em seus produtos.

Para um consumo consciente de ovos, é importante optar por ovos provenientes de sistemas que levam em consideração as necessidades das aves, como os sistemas caipira e orgânico.

Acesse aqui o relatório de empresas compromissadas a não utilizar mais ovos de galinhas criadas em condições gaiolas cruéis e precárias. Na sua próxima ida ao supermercado, leve com você a lista de empresas e a informação. Juntos, conseguiremos combater a exploração animal e ambiental.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das nossas ações

Ao enviar o formulário, eu declaro que estou de acordo com a Política de Privacidade.

doe

A sua colaboração fortalece nossa atuação em prol dos animais.

Doe agora

Alianima © 2024

Política de Privacidade Política contra Discriminação e Assédio

Desenvolvido por:

Agência Fante - Marketing Digital

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.